Como lidar com o medo do parto

A gravidez aproxima-se do final e o entusiasmo de ter um bebé, começa a alternar com o Medo do Parto.

Começamos a questionar se saberemos identificar os sinais de parto, se seremos capazes de fazer nascer o nosso bebé, se vai doer, se correrá tudo bem… Podia ficar aqui todo o dia a enumerar medos relacionados com o Parto, um dos maiores eventos na vida de uma Mulher.

Faz hoje 8 anos que tive o meu primeiro parto. O que o difere do meu 4° parto é a preparação, porque os medos continuam! Aquilo que muda é a capacidade de reagir, por estar munida de informação.

Para superar o medo do parto deves:

🔹Desenvolver estratégias emocionais/ psicológicas/ espirituais, para te manteres calma e focada no trabalho de parto.

🔸Estar informada sobre como se inicia o trabalho de parto, como ele decorre e o que acontece ao teu corpo e ao bebé. Conhecer tudo sobre os procedimentos e direitos, para poderes tomar decisões informadas.

🔹Preparar e potenciar o teu corpo, os músculos e ossos da pélvis, para o trabalho de parto e Parto.

Empoderamento é a palavra de ordem. Ou seja, estar informada para ter o poder de agir e decidir, mesmo com medo. Procura ajuda de profissionais qualificados.
Comenta e partilha com quem precisa desta informação.

Mamã a mamã mudamos o mundo de amanhã

Queres saber como podes ajudar-te a ter uma melhor contracção do Pavimento pélvico? Queres acabar com as perdas (mesmo que pequeninas) de urina/ gases/ fezes? Acabar com as corridas ao WC assim que tens vontade de urinar? Terminar de uma vez por todas com a dificuldade em defecar e as dores nas relações sexuais?

Hoje vou dar-te uma dica que vai mudar a tua vida e a tua saúde íntima.

Ora então, se o Pavimento pélvico é um grupo de músculos responsável por controlar os esfincteres (urinário e anal) e de suportar os órgãos pélvicos, quando realizamos as contracções ou exercícios de Kegel NÃO podemos simplesmente “apertar” a vagina e o ânus.

Ao realizar esses movimentos, a maior parte das mulheres, está a contrair os glúteos e os músculos internos da coxa e não o Pavimento pélvico.

Então como é que se faz? Vê a imagem do post.
Assim, a próxima vez que fizeres exercícios de Kegel imagina que a tua vagina é um elevador e que vai subir vários andares, 1°andar, 2° andar,… E quando sentires que não sobe mais, aguenta essa contracção por 5 segundos. Se for fácil, aumenta para 10segundos e repete 10 vezes.

E quando e quantas vezes deves fazer?
Todas as mulheres devem fortalecer a sua musculatura pélvica (jovens, grávidas, mães, todas) porque está sujeita a muitas pressões e deve estar sempre forte.

Pelo menos, uma vez por dia (quando lavas os dentes por exemplo) deves fazer. Se tens algum sintoma de disfunção então deves fazer 2 a 3 vezes por dia.

Esta pequena alteração vai fazer com que os exercícios se tornem muito mais eficazes, ainda assim, não substituem um programa de reabilitação pélvica com um especialista.

Vamos deixar-nos de tabus e começar a tratar de nós.

Mulher a mulher, mudamos o mundo de amanhã. 

Deixe uma resposta